Descobrindo Puno

Definitivamente não foi amor à primeira vista. Puno foi me conquistando aos pouquinhos, uma pracinha aqui, um hotelzinho ali… A cidade é muito simples, e não tem mesmo grandes atrativos além de ser a principal porta de entrada para o turismo no lado peruano do Lago Titicaca. Como chegamos à cidade já perto do final da tarde e não teríamos mais a chance de fazer qualquer passeio pelo lago naquele dia, o jeito foi dar uma voltinha pela cidade e procurar os recantos que pudessem nos encantar. Por “recantos” valia qualquer coisa: lojinhas simpáticas, restaurantes acolhedores, pracinhas charmosas, o que fosse…😉 Logo de saída, o que mais me surpreendeu foi que Puno não é uma cidade voltada para o lago, como Copacabana, onde o Titicaca é uma paisagem quase onipresente, quase inevitável; pelo contrário, em Puno o lago está sempre um pouco fora do alcance da vista, é preciso procurar por ele, ter o propósito de descobri-lo…   

A primeira visão que realmente me encantou foi a Catedral de Puno, em frente à Plaza de Armas:

img_1127.jpg

Logo adiante, chegamos à  principal rua de Puno, a Calle Lima. A Lima é, em boa parte de sua extensão, uma rua de pedestres onde há lojinhas, bancos, casas de câmbio, restaurantes, bares… Lá se concentra o movimento da cidade – que não é muito durante o dia, mas aumenta sensivelmente à noite, quando as pessoas já voltaram de seus passeios pelo lago e estão em busca de um restaurante gostoso para jantar ou de um barzinho onde espantar o frio…

De dia, a Calle Lima é assim:

img_1117.jpg

Mas à noite ela fica assim:

img_1194.jpg

Assim que o sol começou a baixar e o frio chegou, voltamos rapidinho pro hotel pra tomar um bom banho e vestir roupas mais apropriadas pra enfrentar o frio. Do mesmo modo que em Copacabana, quando o sol baixa a temperatura baixa junto, e as noites são mesmo congelantes…

Nessa noite, fomos conferir uma das dicas mais quentes de Puno: a Pizzeria El Buho, recomendada por praticamente todos os guias e sites de viagem. Não dava pra errar – afinal, pizza é boa mesmo quando é ruim…😆 Logo percebemos que a El Buho é uma pizzaria freqüentada também pelos locais, o que, na minha opinião, faz qualquer restaurante ganhar uma estrelinha… E a El Buho, embora tenha demorado um pouquinho a aprontar o nosso pedido, não nos decepcionou!

O ambiente era muito aconchegante:

img_1121.jpg

E a pizza (ai, ai…) estava uma delícia…😉

img_1123.jpg

18 Respostas to “Descobrindo Puno”

  1. Rosa BsB Says:

    Carla, o melhor da sua narrativa é que a gente vai se apaixonando, aos poucos. Agora é assim: você narra e a gente corre e coloca a viagem no topo da lista de desejos. Você e também o Arnaldo dão um sabor especial, parece até que estou no blog dos destemperados…

  2. Carla Says:

    Rosa, essa sensação destemperada é efeito da foto da pizza aí em cima…😆

  3. GiraMundo com Jorge Bernardes Says:

    É verdade, a Rosa tem razão. Eu não dava tanto por essa viagem e com você está ficando ótima…. e a pizza, bacaninha. hehehehe🙂

  4. Carla Says:

    Jorge, nem eu dava tanto assim por essa viagem antes de fazer… E agora, conforme edito as fotos e escrevo os posts também fico com água na boca, dá aquela vontade de voltar…😉

  5. Camila Says:

    Carla, tudo que li até hoje sobre Puno mostra a cidade sem nenhum atrativo, servindo apenas de base para conhecer as ilhas. Ainda bem que você consegue nos mostrar que com boa vontade é possível sim encontrar alguns encantos em Puno.

  6. Alexandre Says:

    Ainda bem que a greve dos roteiristas não afetou esta novela! Estou acompanhando tudo e me encantando aos poucos por Puno.

    Carla, você se sentiu segura nessas cidades?

  7. Valdemar Alves Says:

    Se a Carla Portilho escrevesse algo sobre a seguridade na Bolívia/Perú aqui o patrício agradece… Entretanto El Buho vai seguramente ser visitado por alguém que desejava mais um prato de bacalhau… Mas enfim!

  8. Carla Says:

    Camila, eu tinha lido isso também, mas nada nos prepara para aquelas ruazinhas tão feias… É um choque mesmo! Com boa vontade a gente encontra, sim, uns atrativos – e eles normalmente agradam bastante aos estômagos…😆

    Alexandre e Valdemar, eu me senti muito segura tanto na Bolívia quanto no Peru. Tomei aqueles cuidados básicos necessários quando se está em qualquer cidade grande: não ostentar nada, não descuidar da bolsa, não abrir carteira com muito dinheiro em público, essas coisas… Várias pessoas me disseram para tomar cuidado no centro de Lima, onde há muito roubo. Felizmente, não passei por nenhuma situação desagradável – pelo contrário, achei os dois países muito tranqüilos. Agora, é importante acompanhar a quantas anda a situação política da Bolívia – nos últimos meses não estava muito recomendável viajar para lá, não…

    Ah, Valdemar, acho que vai ser difícil encontrar bacalhau por lá, mas pejerrey, truta e salmão tem bastante!!!😉

  9. Mari Campos Says:

    Carla, eu tinha lido algo muito curto sobre Puno uma vez, há algum tempo; seu textos (e fotos, inclusive a da pizza… :mrgreen: ) conseguiu me passar a impressão sobre o destino que eu sentia falta. Ótimo post!

  10. Carla Says:

    Obrigada, Mari! Quando eu lia coisas sobre Puno na Internet, antes da viagem, também sentia falta de um pouco mais de “alma”… Daí resolvi contribuir um pouquinho, né?😉

  11. Marcio Says:

    Conseguiu Carla!!!! Deu para ficar pro dentro de Puno!

    Bjo!

  12. Rosa Says:

    Carla, Parabéns!!!
    Mas não vai nos deixar órfãos, estou copiando tintim por tintim dessa aventura, que está no topo da minha lista. Sucesso!!!

  13. Carla Says:

    Marcio, obrigada…😀

    Rosa, pode deixar que estou aproveitando as férias pra adiantar bem os posts… Não quero ninguém órfão, não…😉

  14. J.A.Brasil Says:

    Rio de Janeiro, 22/01/2008
    Pessoal,
    Cheguei semana passada de uma viagem ao Peru, Bolívia, Chile e Argentina.
    Esqueceram de comentar um fato inusitado: em Puno (Peru) pode-se comprar roupas de grifes famosas (Ferrari, La Coste, Billabong, Rip Curl, Wilson, etc.) a preço de banana. No centro da cidade, principalmente na Calle Lima (no final dela, indo para o porto). Casacos sensacionais a 40/45 soles. É isso mesmo… Não sei se vem da Bolívia, mas só isso é um excelente motivo para visitar Puno.
    Um abraço a todos.

  15. Carla Says:

    J.A. Brasil, não foi nem esquecimento, foi desconhecimento mesmo – não costumo comprar grifes, nunca tenho dicas de outlets, etc. De qualquer modo, roupas de grifes famosas a esse preço só podem ser falsificadas, né? Quem se dispõe a comprar o faz por sua própria conta e risco… Nem no país de origem custam tão pouco!

  16. Miguel Flores Says:

    Carla

    Bem legal sua narrativa sobre Puno e as fotos falam por sí só. Estarei indo pra lá em outubro e gostaria de uma dica de onde me hospedar, visto que irei acompanhado de minha esposa e uma filha de 07 anos. Muito obrigado.

    Miguel Flores

    miguelflores66@gmail.com

  17. Carla Says:

    Miguel, eu fiquei no centro de Puno, perto da Plaza de Armas, no Hotel Conde de Lemos. Achei muito bem localizado, mas ele não oferece nada de atrativo para uma criança… Caso vocês não pretendam passar tempo no hotel, e sim em passeios pelo lago, acho válido. Caso contrário, acho que vale a pena pesquisar algum hotel com maior estrutura para crianças…

  18. Carla Says:

    Queridos, este blog foi desativado e está fechado para comentários. Todos os posts e respectivos comentários foram transferidos para a nova casa do Idas & Vindas, em http://www.idasevindas.com.br . Aguardo lá a sua visita!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: