Reserva: a palavra mágica!

Uma vez devidamente registradas no hotel, nosso próximo passo, antes de estarmos liberadas para o reconhecimento da cidade, foi seguir direto para o escritório da Peru Rail para buscar as nossas passagens de trem para Machu Picchu. A pressa tinha um motivo: era domingo, e aos domingos o escritório fecha ao meio-dia. Como não tínhamos a menor intenção de deixar para o dia seguinte o que poderíamos fazer naquele dia mesmo, fomos pra rua.

Um detalhe importante é que os bilhetes da Peru Rail são comprados no escritório da companhia, e não na bilheteria da estação de trem San Pedro, de onde partem os trens para Machu Picchu. O Hotel Terra Andina fica situado a 5 minutos da estação, mas para ir ao escritório tivemos que tomar um táxi.

Seguimos então a rotina diária de tomar táxis no Peru. O primeiro passo manda perguntar no hotel quanto se deve pagar para ir até um determinado destino. Muitas vezes um funcionário mesmo do hotel trata um táxi na rua – e eles sempre conseguem bons preços! Caso isso não aconteça, e seja necessário pegar um táxi por conta própria, vem o segundo passo. A ordem então é barganhar. O taxista faz o preço, normalmente muito acima do que seria o preço correto. Por exemplo, em uma corrida de 6 soles, ele diria 10 soles ou mais. Nesse momento, se eu disser que pago 6, que seria o preço justo, ele fará a contra-proposta de 8 soles. A técnica então, é jogar a primeira contra-proposta lááááá embaixo. Assim, quando ele diz 10 soles, eu devo responder algo como “Le pago 3 soles”. Claro que ele nunca vai aceitar esse valor, e vai propor os 6 soles que eu já sabia que deveria pagar desde o princípio…😉

A pechincha é um fato cultural. Cansei de ler artigos de viagem, em sites, blogs e afins, principalmente os escritos por americanos, em que só faltavam dizer que seria a coisa mais politicamente incorreta do mundo pechinchar com “esses pobres coitados sul-americanos que mal têm o que comer”…😛 Quem diz isso não entendeu o espírito da coisa – o vendedor jamais vai cobrar por um artigo menos do que seria necessário para que ele ganhe o seu sustento. Assim, o primeiro preço que ele cobra é sempre exorbitante para os padrões dele, mesmo que para nós seja muito barato – não entrar no jogo equivale a ignorar uma regra social pré-estabelecida. No início, eu achava que poderia ser constrangedor; depois, relaxei e no fim das contas estava me divertindo horrores!!!😀

Chegamos então ao escritório da Peru Rail. Já na entrada eu estava achando tudo lindo, com esse trenzinho irresistível para uma foto… (Fiz a foto, mas só depois de buscar os bilhetes – mesmo em viagem, primeiro a obrigação!)

img_1203.jpg

Uma vez dentro do escritório, o cenário era desolador: uma enorme quantidade de pessoas aguardava atendimento para comprar os bilhetes. Nós tínhamos reservado as nossas passagens para a 3a.f. seguinte, mas estávamos considerando a possibilidade de trocar a viagem para a 2a. ou para a 4a.f., já que apenas na 3a. haveria o Mercado Indígena em Pisac. Fomos então buscar informações a respeito, e foi aí que eu vi o quanto tinha sido sensato reservar os bilhetes com antecedência – era simplesmente impossível conseguir lugar nos trens pelos próximos 10 dias! E nós estávamos viajando no Vistadome, o trem panorâmico, mais caro do que o Backpacker, o trem convencional. Não sei o que fazem as pessoas que chegam a Cuzco sem reservas…

Principalmente para quem viaja na alta temporada, fazer as reservas é indispensável. O processo é simples: basta preencher um formulário no site e aguardar a confirmação da reserva por email. Na chegada a Cuzco, basta ir ao escritório com o passaporte e o dinheiro (dólares cash, porque a companhia não aceita cartões…) para retirar os bilhetes.

perurail.jpg

No meio de toda essa gente, nós não tivemos que esperar nem 20 minutos para pegar os nossos. Eles distribuem senhas diferenciadas – para quem tem reservas, para o tipo de trem, etc. É um  pouco confuso acompanhar nos monitores, a princípio, porque ora aparece a letra E, ora a letra B, ora uma outra letra qualquer, os números vêm fora de seqüência, é uma confusão…

img_1202.jpg

Mas logo chamaram a nossa senha, compramos os nossos bilhetes (em dólares cash, não esqueçam…) e, livres de obrigações, começamos a desbravar Cuzco…😉

45 Respostas to “Reserva: a palavra mágica!”

  1. Ernesto Says:

    Carla

    Mais uma dica imprescindivel para quem quiser repetir a viagem…. /Quando fui, em 1989 era tudo tão bagunçado, como as coisas mudaram…

  2. Camila Says:

    Carla, acho que vou imprimir todos os seus posts da viagem e levar como guia.😉 Você comprou as passagens diretamente com a Taca ou em agência de viagem? E a taxa de embarque na volta foi paga no aeroporto de Lima?

  3. Carla Says:

    Ernesto, eu fiz essa viagem com a minha tia, que já tinha ido ao Peru há bastante tempo – e ela disse a mesma coisa que você, “como agora é tudo tão organizado”…😉

    Camila, acho que vai dar um livro…😆 Eu pesquisei os vôos diretamente no site da TACA e depois levei a pesquisa para a minha amiga Sabrina, que é dona de uma agência aqui em Niterói, a Pescaratur. Ela me conseguiu o mesmo preço. Eu prefiro comprar na agência para ter um apoio no caso de alguma coisa dar errado… A taxa de embarque da volta é paga no aeroporto de Lima, sim. São pouco mais de US$ 30 – você pode pagar em dólares, soles ou cartão de crédito – ou também pode misturar tudo…

  4. Camila Says:

    Carla, eu consultei algumas agências de viagem aqui e em nenhuma consegui o mesmo preço, ou sequer os mesmos vôos… Por isso queria saber se você comprou pelo site, para saber os procedimentos da Taca. Achei algumas coisas estranhas, como por exemplo o cadastro que fazemos pra comprar a passagem. Nas abas de cidades de MG só aparecem 3 e não há a opção de digitar. Então fiquei um pouco receosa, já que não conheço a empresa.

  5. Carla Says:

    Camila, se você não está conseguindo os mesmos preços aí, entra em contato com a Sabrina! O email dela é comercial arroba pescaratur ponto com ponto br. Acho que ela consegue tratar tudo com você via email e fax, no máximo telefone – e os bilhetes são eletrônicos mesmo, ela te envia por email! Mas escolhe no site direitinho os dias e números dos vôos, com o preço que eles te dão, pra ela poder negociar! Ah, e diz que fui eu quem te indicou, tá?

  6. Goitacá » Mundo de Cidades - Edição Inaugural! Says:

    […] do Hotel Terra Andina, em Cuzco, e aproveita para nos dar a dica de qual é a palavra mágica para uma visita tranquila a Machu […]

  7. Carmen Says:

    Carla, eu penso que em algunos lugares muito turísticos é necessario reservar, porque de esta maneira se asegura que podrá ver todo lo que você quería ver. Por ejemplo eu não pode ir a la Alhambra sem reserva, porque sólo admiten pessoas com reserva confirmada.
    Tchau.
    Carmen

  8. Alexandre Says:

    Sério que tem que negociar tarifa do táxi? Que cansativo! Mas enfim, se vira diversão… Quero muito saber sua opinião sobre o Vistadome. Já me disseram que é ótimo, mas também já li que não vale a pena. Em suma, quero saber o que acontece depois.

  9. Carla Says:

    Depois que se pega o hábito da reserva fica fácil, Carmen, não acha? Hoje em dia eu prefiro reservar tudo, tenho medo de não conseguir fazer o que planejei, se deixar ao acaso…😉

    Alexandre, eu achei o Vistadome espetacular na ida. Na volta, eu estava tão cansada, mas tão cansada, que estar no Vistadome, no Backpacker, ou em um trenzinho qualquer não teria feito diferença nenhuma… Por outro lado, não cheguei a verificar no site se dá pra comprar a ida em um tipo de trem e a volta em outro, mas creio que seja possível, sim.

    Quanto ao táxi, é chatíssimo enquanto não se pega o jeito. Depois fica mesmo divertido! Eu voltei pro Brasil morrendo de pena de ter que pagar o que diz o taxímetro…😛

  10. Alexandre Says:

    O que eu li foi que só é possível reservar o Vistadome, o Backpacker só pode ser comprado na hora! Bom, é só entrar no site…

  11. Carla Says:

    Alexandre. pelo que vi no site da Peru Rail acho que dá pra reservar os dois, sim; parece, inclusive, que dá pra reservar a ida por um e a volta por outro. Mas é realmente necessário reservar com antecedência, principalmente para a alta temporada – já vi datas bloqueadas para julho!

  12. Mari Campos Says:

    Carlitcha, eu AMO esses seus relatos! Tô com vontade de ir pro Peru agooora mesmo – mesmo com esse lance das pechinchas, que eu não curto nem um pouquinho…

  13. Carla Says:

    Mari, eu também não gostava… Fiquei surpresa comigo mesma quando comecei a curtir!!!😉

  14. Emília Says:

    Carla, estou louca para ver as fotos do Vistadome! Eu fui de ônibus e voltei de Backpacker. Adoro andar de trem e raramente ando, então curti muito a paisagem, mas não tem jeito: em um certo momento eu cochilei, de tanto cansaço😆 Ainda bem que já tinha anoitecido…

  15. Carla Says:

    Emília, acho que vou te desapontar…😦 Acho que as fotos do trem nem ficaram muito boas, não… Mas vou postar de qualquer forma, claro!😀

  16. Renata de Sá Says:

    Olá, Carla

    Meu nome é Renata, sou estudante de jornalismo do Mackenzie. Esse semestre, estamos fazendo uma disciplina chamada jornalismo internacional, e decidimos que vamos para a Argentina. Pesquisando na INternet, vi que você fez um texto, em julho de 2007 sobre Ricoleta. Gostaria de saber, se a eu poderia fazer uma entrevista com você, pois nosso foco é o turismo na Argentina.

    Aguardo sue retorno
    Obrigada

    re.renata@uol.com.br

  17. Carla Says:

    Renata, me envie um email para carla ponto portilho arroba gmail ponto com.

  18. Camila Says:

    Oi, Carla! Já comprei as passagens! Consegui o mesmo percurso que você fez na Taca por $588. Não sei o porquê, mas o preço varia todos os dias, então quando vi esse não hesitei. foi o menor desde que comecei a pesquisar. E as reservas do trem pra MP já estão feitas! Agora é pra valer!

  19. Carla Says:

    Camila, você pagou exatamente US$ 1 a menos do que eu!!!😀

  20. RosaBsb Says:

    Carla, quais hotéis você recomenda na cidade de Lima? Bem localizado, que seja fácil para bater perna sem depender de táxi, confortável (me refiro principalmente a espaço), não necessariamente um 5 estrelas.
    Tem muitas opções, fiquei cheia de dúvidas. Obrigada.

  21. Carla Says:

    Ah, Rosa, se você quiser um 5 estrelas eu tenho a dica perfeita: o Marriott de Miraflores, que fica de frente para o Shopping Larcomar que, por sua vez, está à beira do mar – é o má-xi-mo!!!😀

    Infelizmente, não foi nele que eu fiquei hospedada, não… Fiquei no Hotel León de Oro, a poucos minutos dali a pé, também muito bem localizado. O hotel, entretanto, é apenas correto, nada demais, não. A diária que eu consegui é que foi um espetáculo: menos de US$ 38 o quarto duplo na Go 2 Peru.

    Mesmo não sendo nenhuma expert em Lima – foram 3 dias de convivência, apenas… – eu acho que o melhor bairro para se hospedar lá é Miraflores. Tendo a dica da localização, acho que fica mais fácil escolher o hotel. E lá isso é muito importante porque, embora o táxi seja baratíssimo, a cidade é muito espalhada e o trânsito é infernal, ou seja, perde-se um tempo precioso nos deslocamentos.

  22. Carla Says:

    Ah, Rosa, só um detalhe: é praticamente impossível bater perna em Lima sem depender de táxi… As atrações são muito distantes umas das outras, você vai precisar de táxi para ir aos museus, que não ficam nos bairros mais residenciais nem no centro nem próximos uns dos outros… Mas em Miraflores você tem ótimos hotéis e restaurantes, então ao menos pode sair à noite para jantar sem depender de transporte.

  23. RosaBsb Says:

    Carla, obrigada, n vezez, pela atenção. Beijos.

  24. RosaBsb Says:

    Carla, o Marriott só em sonho, diária acima de 200 dólares, puxa vida, a diferença para um hotel a 40 doláres, dá para investir em muitos passeios e restaurantes.
    Observei que tem muitos hotéis no bairro San Isidro, é centro da cidade? Também seria uma boa opção?

  25. RosaBsb Says:

    Mais uma coisa ques esqueci de perguntar. De Cuzco a Lima, qual o melhor e mais econômico transporte?

  26. RosaBsb Says:

    Carla, você conhece o Hotel Rey Palace? Não consegui reservar o Rosário.

  27. Carla Says:

    Rosa, San Isidro seria a segunda opção, logo depois de Miraflores. Não é centro da cidade, não, também é um bairro residencial. Aliás, não recomendo o centro da cidade para hospedagem em Lima – fora da Plaza de Armas, é bem degradado e me pareceu até meio perigoso. A diferença entre San Isidro e Miraflores é que me parece que San Isidro continuou bastante residencial ao passo que Miraflores foi se adequando para receber mais turistas – daí ter mais restaurantes e atrativos em geral.

    Eu nem considerei outro meio de transporte para ir de Cuzco a Lima que não fosse o avião… É longe à beça, ouvi dizer que dá umas 20 horas de ônibus! Não vale a pena, não. Eu incluí o trecho na minha passagem internacional, pela TACA. Por qual companhia você vai voar?

    Esse Rosario que você mencionou é o de La Paz, Rosa? Entrei no site desse Rey Palace, e ele parece uma boa opção. Mas só pelo endereço não consegui saber se fica bem localizado, e não tem um mapinha no site. Na mesma faixa de preço talvez você consiga o Plaza, onde a Emília se hospedou – eu só fui jantar, mas o hotel me agradou…😉

  28. Carla Says:

    Rosa, pelo Asia Rooms o quarto duplo no Plaza está apenas US$ 11 mais caro do que o Rey Palace. É uma diferença bem pequena, deve valer o investimento…

  29. RosaBsb Says:

    Muito obrigada Carla.
    Eu vou com milhas da TAM, pretendo ir para La Paz e vir de Lima.
    Eu não sei como fazer para nas 20 mil milhas conseguir o trecho Cuzco Lima, você sabe se isso pode ser feito ou tenho que pagar separado?
    Carla, o Rosário é o de La Paz, não há vagas para junho. Vou ver o Plaza.
    A Turisbur me passou o valor de US$282,00 por pessoa para hospedagem 14 a 17/06 – La Paz, hotel Rey Palace e 17 a 19 – Copacabana, hotel Rosário, mais passeios (os mesmos que você fez) e mais a ida de ônibus e lancha para Puno. Tá de bom tamanho?

  30. Carla Says:

    Rosa, a TACA é parceira da TAM! Será que você não consegue incluir o trecho Cuzco-Lima mesmo com a passagem sendo emitida com milhas? Mas se não puder, e você tiver que pagar separado, pesquise o trecho no site da TACA, da Lan Peru, da Star Peru… Eu encontrei bons preços de vôos no site da Enjoy Peru – Flights: http://www.enjoy-peru-flights.com . Cotei lá agora para você um vôo em julho a pouco mais de US$ 85 pela Star e cerca de US$ 127 pela Lan. Pela TACA eu não consegui cotar para julho, mas para maio o valor é pouco menos de US$ 65.

    Quanto a La Paz, esse custo está um pouco mais alto do que eu paguei por causa das diárias dos hotéis, e porque inclui uma noite a mais em Copacabana. O Rey Palace é certamente um hotel melhor do que o Columbus, onde eu fiquei. Mesmo assim, US$ 282 por pessoa por 5 noites de hospedagem, mais todo o transporte, pensão completa em Copacabana e passeios – não podia ser melhor, né?😉 Se esse preço incluísse só a hospedagem já estaria interessante, equivaleria a diárias de US$ 110 o quarto duplo.

  31. Carla Says:

    Ih, Rosa, eu pesquisei tudo para julho, e só agora vi que você vai em junho…

  32. RosaBsb Says:

    Carla, valeu demais. Roteiro Bolívia já está pronto, falta apenas confirmar a parte Peru, sendo que ainda dependo das passagens aéreas TAM, caso eu não consiga em junho, reprogramarei para agosto ou setembro. Realmente vale muito a pena, os preços são muito bons. Muitas felicidades sempre para você. Obrigada.

  33. Trilhos Incas « Idas e Vindas Says:

    […] Nesse post aqui eu dei o passo-a-passo de reserva e compra de bilhetes da Peru […]

  34. Machu Picchu em dobro « Agora Vai Says:

    […] de uma agência de viagens deve reservar o seu bilhete no site já mencionado da PeruRail. A Carla já deu o passo-a-passo para os […]

  35. mauricio Says:

    o site do peru rail ta com problema ou eu q to fazendo algoerrado?
    to tentando fazer a reserva mas quando vc clica no ” buscar ahora”
    nada aparece….
    algum macete? obrigadoo

  36. Carla Says:

    Mauricio, o site da Peru Rail é um horror mesmo… Às vezes não funciona direito por estar sobrecarregado. Mas não tem macete, o jeito é tentar e tentar até conseguir…

  37. mauricio Says:

    consegui entrar mas nao consigo pagar…só se paga com VISA?
    Outros cartoes?
    Nao tem outra forma?

  38. Carla Says:

    Mauricio, até onde eu sei, se não tiverem mudado nada, você faz a reserva, mas não compra pelo site. A Peru Rail só aceitava a compra em dinheiro vivo, no escritório da companhia…

  39. mauricio Says:

    carla, no site eles ” te levam” ate a pagina q vc tem q pagar e só com cartao VISA, nao tem opcao só de reserva..acho q vou ter q arriscar comprar la na hora…me disseram q por Olantaytambo sai mais em conta pegar o trem pra MP …teria q dormir uma noite la e pegar o primeiro trem das 6:00 só tenhomedo de estar lotado…uq vc acha?

  40. Carla Says:

    Mauricio, acabei de entrar no site pra ver como está o processo agora. Me parece que eles realmente mudaram o sistema e agora aceitam o pagamento online. Eu compraria online, não deixaria para tentar comprar os bilhetes lá, não, acho arriscadíssimo! Imagina, chegar até Cuzco e não conseguir ir a Machu Picchu!!!

    Quanto a dormir a Ollantaytambo, eu não experimentei, mas já ouvi e li relatos de muita gente que gostou da experiência. Acho que vale a pena testar, mas com o bilhete do trem comprado, Ok?😉

  41. mauricio Says:

    Oi carla..nao eh q aceitam o pagamento on line…agora SÓ aceitam..nao tem como reservar,. só pagando com Visa ou seja quem nao tem VISA tem q se virar quando chegar la..sera q consigo a passagem tipo pro dia seguinte q chegar em Cusco? Ja me falaram q eh tranquilo outros dizem q eh dificil…só sei q nao tenho alternativa…toindo sexta agora

  42. Carla Says:

    Mauricio, eu acho arriscado deixar pra comprar a passagem quando você chegar lá… Em julho do ano passado, quando eu fui, pensei em trocar o dia da minha passagem e só havia disponibilidade para daí a 10 dias! Em 10 dias eu já estaria de volta em casa!!! Sabe o que eu faria no seu lugar? Imploraria a pai, mãe, melhor amigo, quem quer que tenha um cartão Visa pra emprestar…😉

  43. Moacir Says:

    Carla
    Achei no site http://www.enjoy-peru-flights.com passagem de Juliaca para Lima nem mais em conta do que no site ofocial da LAN Peru. Na LAN custa USD 1.148,40, mas no site é só USD 787,71, para 4 adultos e 1 criança.
    Será que dá pra confiar nesse site??

  44. Carla Says:

    Moacir, os preços dos consolidadores (essas empresas que vendem diretamente ao consumidor, muitas vezes via Internet) são mesmo bem mais baixos do que os do site oficial. Não posso te garantir que dê pra confiar em todos, mas eu nunca tive problema de espécie alguma com nenhum consolidador, seja em reservas de hotéis ou em passagens aéreas. Em relação à Enjoy Peru, especificamente, posso te dar as melhores referências: eu mesma comprei a minha passagem de Juliaca a Cuzco com eles. Meu único entrave foi o cartão Visa, que não queria liberar a minha compra de jeito nenhum – nada a ver com a Enjoy Peru e sim com políticas da Visa de bloquear o cartão no Peru… Pois a Enjoy Peru entrou em contato comigo via telefone, passei os dados de outro cartão via fax, imprimi meu bilhete eletrônico e tudo correu super bem.

  45. Carla Says:

    Queridos, este blog foi desativado e está fechado para comentários. Todos os posts e respectivos comentários foram transferidos para a nova casa do Idas & Vindas, em http://www.idasevindas.com.br . Aguardo lá a sua visita!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: